Tupandi - A luta da pequena Sofia Gabriele

“Não vejo a hora de pegar minha filha pela primeira vez nos meus braços”. O desenho é de Patrícia Klein, moradora de Tupandi, de 29 anos. Com nome de princesa, Sofia Gabriele nasceu de forma prematura na última sexta-feira com apenas 830 gramas. A gestação foi de somente 29 semanas. Patrícia foi internada no Hospital Montenegro. Mas devido às complicações, como pressão alta e pré eclampsia, teve que ser removida para o Hospital de Clínicas, em Porto Alegre. A transferência ocorreu graças à intervenção da advogada Mara Elaine Dresch Kaspary, que obteve uma liminar na Justiça determinando a remoção para a capital para que fosse feita a cesariana de emergência. “Foi um desespero. Quase morri de estresse”, lembra a advogada, sobre a correria para poder garantir a vida da criança e de sua mãe. A pré-eclâmpsia é a principal causa de morte materna no Brasil, devido a hipertensão arterial. Sofia Gabriele nasceu bem pequeninha, mas apesar do estado delicado já vem ganhando peso. “Começamos a dar o primeiro leite materno a ela. Está reagindo bem”, conta Patrícia, ainda muito abalada psicologicamente, enquanto acompanha a evolução no quadro clínico da filha. “Ela aceitou bem a transfusão de sangue”, completa, bastante otimista. “Estou mais tranqüila. A minha filha é uma guerreira vitoriosa”, afirma, emocionada. É o terceiro filho de Patrícia, que tem ainda um menino de 7 anos e uma menina de 3 anos. “Eu estava tranqüila, mas deu pressão alta”, recorda, sem saber ao certo quanto tempo Sofia Gabriela vai ficar internada. A família vem se empenhando para enfrentar as dificuldades. Patrícia não trabalha e tem ficado o tempo todo ao lado da filha. O marido Micael é pedreiro também tem procurado acompanhar o estado de saúde da filha e da esposa. “Estamos lutando, mas não é nada fácil”, diz Patrícia, agradecendo o apoio dos familiares e amigos.


Posts Em Destaque
Teremos posts em breve
Fique ligado...
Posts Recentes