Please reload

Posts Recentes

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Em Destaque

Vizinhos se queixam de som alto provocado por CTG em Montenegro

July 18, 2017

Desde os idos de novembro de 1987, o CTG Os Lanceiros está encravado na zona da antiga Estação Ferroviária de Montenegro. Aliás, as instalações são lindeiras. Ao longo das décadas, muita gente passou pela sede, seja em bailes, formaturas, aniversários ou apresentações e jantares na Semana Farroupilha. O fato é que quem passa se diverte. Quem mora perto, nem sempre.

Nos últimos 30 anos, os vizinhos do CTG , uma boa parcela deles já na terceira idade, cultivam o apreço pelo silêncio, comum nessa etapa da vida. Moradora há 20 anos na mesma região do CTG, uma senhora de 72 anos, que não quis ser identificada, menciona o som alto nos eventos em fins de semana. “Pra mim, é muito barulho. No sábado, eu e meu marido vamos para o Pareci Novo pra ter uma noite mais tranquila”, conta a idosa.

Irene Lauermann mora em frente ao CTG e diz que dorme bem, mesmo com barulho dos ensaios e eventos

Outra moradora, de 66 anos de idade, reclama das atividades no CTG durante a semana. “Moro na rua Independência e, de lá, se ouve nas quartas e quintas à noite. Meu companheiro reclama antes de se deitar”, relata a vizinha.

Também há outros que aprenderam a conviver com a vida social e a movimentação nos Lanceiros. “Não me incomodo; nem atrapalha o sono de um idoso que cuido em casa. Conseguimos dormir”, conta a dona de casa Irene Lauermann. Outra vizinha do estabelecimento, a empresária Telma Esmério explica que, há 23 anos, apenas um muro separa a casa dela do CTG. “A gente acostuma com o barulho, acredito que o muro nos proteja um pouco. Nunca fiz queixas, mas já soube de casais com filhos pequenos que se mudaram do prédio do outro lado da minha casa, por causa do barulho”, relata a moradora, que também se diz a favor da conservação das tradições gaúchas.

Patrão diz que a entidade pertence aos montenegrinos
O patrão do CTG Os Lanceiros, Alceu Araújo Cipriano, pontua que as atividades aos fins de semana são esporádicas. “Temos eventos para angariar fundos, e por isso locamos a sede, mas sempre pedimos para não excederem no volume. Isso independente da hora”, pondera.

E para manter o espírito solidário, o patrão cede o espaço da entidade para os ensaios do CTG Reminiscências, que está em franca atividade. “Eles estão no Desafio Farroupilha da RBS TV. Às vezes, ensaiam com música ao vivo e os integrantes só conseguem ensaiar após as 22h. O acordo é que não deixem o som alto”, explica o patrão.

Patrão do CTG Os Lanceiros, Alceu Araújo Cipriano diz que não há interesse em se indispor com a comunidade

Na última quarta-feira, dia 12, haveria ensaio com o musical e, por causa do barulho para a vizinhança, houve a troca no local. “Eles foram a Pareci Novo ensaiar no Charla Galponeira. A gente quer ajudar os meninos, mas também não vamos nos indispor com a comunidade”, frisa Alceu . Para o patrão, a entidade tradicionalista pertence aos montenegrinos.

O CTG Os Lanceiros possui uma invernada mirim e um grupo de veteranos que ensaiam durante a semana, no máximo até as 21h.

Na secretaria municipal de Meio Ambiente, não há relatos de som alto na entidade tradicionalista. “As denúncias feitas são fiscalizadas, de acordo com a legislação vigente. Todas são efetuadas pela fiscalização ambiental”, aponta o titular da pasta, Rafael Almeida. O secretário ainda destaca que, quando for constatada alguma irregularidade, o setor realiza a notificação preliminar e o proprietário do local é informado quanto à perturbação do sossego público e poluição sonora. Nos casos de reincidência, é lavrado auto de infração e ocorre encaminhamento ao Ministério Público.

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags
Please reload