Please reload

Posts Recentes

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Em Destaque

Moradores buscam retomar vida após dia de destruição em São José do Sul

July 7, 2017

Um mês depois. Aos poucos, cidade vai se reconstruindo e retornando à normalidade, após vendaval deixar rastro de perdas

A segunda-feira é uma grande data para Ida Lucena Rhoden. O dia 10 de julho deste ano marcará os 80 anos de seu nascimento. Porém, a moradora de Linha Progresso, no interior de São José do Sul, não poderá fazer uma festa em sua casa para os amigos, como havia planejado, porque sua casa não existe mais. A residência onde a idosa e seu filho moravam foi completamente destruída pelo forte vendaval que atingiu a região no dia 8 do mês passado. Enquanto vê a solidariedade ajudá-la a reconstruir a moradia, Ida mora com sua filha e o genro. A residência, localizada a poucos metros de onde ficava a da idosa, teve seu telhado arrancado, mas já foi consertada.

O genro de Ida, Heitor Schallenberger, 52 anos, destaca que a maior parte do material para a reconstrução da casa da sogra já foi conquistada através de doações ou aquisição com o dinheiro da família. “Mas vai faltar dinheiro para a mão de obra”, lamenta. Nos cálculos de Heitor, o trabalho de construção deverá ficar em torno de R$ 20 mil. Quem tiver interesse em ajudar pode entrar em contato pelo telefone 3614-8069.

Enquanto sonha com uma nova casa de dois quartos, não muito grande e com uma pequena área na frente, Ida se mantém ativa cuidando da terra. Próximo da sua antiga residência, a idosa passou a cultivar uma pequena horta. “Não posso ficar parada”, garante. Lembrando dos momentos tensos após a destruição de sua residência e das muitas lágrimas que já escorreram pelo seu rosto, a aposentada se diz muito feliz por toda a ajuda que vem recebendo. “Eu, sozinha, não posso fazer (uma casa nova)”, destaca.

Não muito distante da propriedade de Ida, a destruição também foi grande. Aos 74 anos, Rudi Alfredo Schüster viu 10 folhas de zinco do telhado da sua casa voarem com a força do vento na madrugada do dia 8 de junho. “Acordei com o barulho, que parecia granizo. Aí deu um estalo e já começou a cair água dentro de casa”, recorda. Além disso, duas estufas suas ficaram danificadas e outra foi completamente destruída. Os reparos na residência foram garantidos pelo seguro. Já o prejuízo de R$ 35 mil das estufas, não.

A reconstrução dos espaços onde Rudi produz morangos orgânicos foi feita com a ajuda de amigos, que trabalharam 14 dias diretos para reerguer as duas estufas parcialmente danificadas. O espaço totalmente destruído era usado para a plantação de tomates e hoje é utilizado para o plantio de algumas hortaliças. “Essa vamos recuperar só ano que vem e transformar em uma estufa de morango”, projeta. Também produtor de laranjas, ele agradece o fato de o vendaval não ter atingido seu pomar. “Se pegasse, já era”, resume.

De acordo com a Defesa Civil do município, o vendaval atingiu 65 residências na cidade, deixando duas completamente destruídas e 63 danificadas. Um prédio ocupado por duas empresas também sofreu destelhamento. Na agricultura, estima-se que 4.860 m² de acácia e eucalipto tenham sido perdidos. Além disso, quatro galpões e três estufas sofreram estragos. A estimativa é de que os prejuízos no setor público totalizem R$ 1.462.000,00.

No setor privado, os danos são avaliados em R$ 811.780,00. Segundo a coordenadora da Defesa Civil em São José do Sul, Magali Regina Lottermann, só os reparos necessários na Creche Laranjinha comam R$ 250 mil. “Estamos buscando auxílio federal para a reconstrução da creche e das estradas”, garante. Inclusive, ontem os integrantes do órgão no município estiveram num treinamento para aprender a encaminhar Planos de Resposta ao governo federal com a maior agilidade.

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags
Please reload

Arquivo
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square