Please reload

Posts Recentes

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Em Destaque

Ataque a depósito de empresa aérea tem tiroteio e carga avaliada em R$ 2 milhões roubada em Porto Alegre

June 5, 2017

Assaltantes armados atacaram o centro de distribuição da empresa aérea Latam na Avenida Cairú, bairro Navegantes, na zona norte de Porto Alegre, na madrugada desta segunda-feira (5). Uma carga de celulares da Samsung, avaliada em R$ 2 milhões, foi levada pelos bandidos.

Conforme titular da Delegacia de Furtos e Roubos de Cargas, delegado Alexandre Fleck, cerca de dez a quinze criminosos chegaram até o local em pelo menos quatro veículos por volta de 1h30. Um motorista da empresa entrava com um caminhão quando os bandidos agiram. Com o homem rendido, eles fizeram sinal para o vigilante abrir, e, como não obtiveram resposta, botaram abaixo um portão metálico. Depois disso, eles entraram e pegaram os celulares do depósito.

"O caminhão foi usado somente para chamar a atenção e conseguirem entrar. A carga estava em uma doca, e eles já sabiam da localização. Provavelmente tinham informações privilegiadas", relata o delegado.

Segundo a polícia, o segurança se escondeu ao perceber o alto número de criminosos e não atirou nos bandidos, mas um funcionário de um posto de combustível percebeu o ocorrido. Para assustá-lo, os bandidos abriram fogo, e o atingiram em um dos braços. Ele não corre risco de vida, conforme informação repassada pelo hospital à Polícia Civil.  

Para o delegado, chama a atenção inicialmente a forma de atuação dos criminosos e a agilidade, já que toda a ofensiva durou cerca de 10 minutos.

"Foi uma ação bastante ousada. Roubo de carga existe bastante no Rio Grande do Sul, mas entrar em centro de distribuição e levar um monte de celular como fizeram agora é algo novo", admite o Fleck.

A Polícia Civil está atrás de câmeras de segurança para tentar identificar qual é a quadrilha que cometeu o crime. Os investigadores querem ter mais detalhes do ocorrido para tentar confirmar se é um grupo já investigada ou uma nova formação criminosa.

"Estamos averiguando bem se a forma de atuação é de alguma quadrilha que conhecemos. Já temos uma suspeita. Ao que tudo indica, pode ser um grupo que cometeu outros três grandes roubos contra transportadoras, em fevereiro deste ano e em janeiro do ano passado. Só não os prendemos por problemas em mandados judiciais", diz o delegado. 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags
Please reload

Arquivo